Arquivo da tag: neil gaiman

Resenha: Entremundos | Neil Gaiman

InterWorldNeil Gaiman é um cara de quem eu gosto bastante. Vira e mexe acompanho as suas postagens em seu blog pessoal, li várias coisas espalhadas aqui e ali, e curto esse ar sombrio e fantasioso das suas histórias. Sempre começo um livro do Gaiman não exatamente com grandes expectativas, mas com a certeza de que será uma leitura agradável, com umas saídas mágicas de deixar os olhos brilhando. Foi com essas sensações que peguei InterWorld (no Brasil, Entre mundos), primeiro livro de uma série de fantasia e ficção científica ainda em publicação, de autoria conjunta com Michael Reaves e publicado originalmente em 2007.

Tendo dito tudo isso, é um pesar declarar que não gostei deste livro e que não seguirei a série. Não que ela não tenha seus méritos, mas explicarei isso detalhadamente adiante.

O livro acompanha o jovem Joey Harker, um adolescente comum, que vai à escola, gosta de uma menina impossível, vira e mexe é azucrinado por alguém chato – esse tipo de coisa. Um belo dia ele descobre que pode se movimentar entre mundos, isto é, que existem várias dimensões, várias versões do nosso mundo como o conhecemos, e que ele tem a habilidade de se movimentar entre estas dimensões.

A construção desse universo é bastante interessante. A missão de Joey Harker (e várias de suas outras “versões”, provenientes de diferentes dimensões) é manter o equilíbrio entre magia e ciência neste universo. Explicando: existem duas forças, ou organizações, que vivem em constante batalha. Uma delas é totalmente lógica e científica, a outra é puramente mágica. O exército de Joeys é interessante para ambos, já que podem ser utilizados (e quando eu digo “utilizados” eu também quero dizer “mortos”) como força, combustível, que os ajuda a atingir seus propósitos. Imagino que não deve ter dado para entender muito desta pequena explicação, mas acredito que a essência está bem exposta aqui.

Eu achei a premissa bastante interessante. Me chamou a atenção essa variedade de mundos possíveis, de pensar em várias versões da nossa realidade, e sobretudo em pensar magia e ciência no mesmo patamar, isto é, sem aquele olhar necessariamente de superioridade de um sobre o outro, mas como maneiras de entendimento do mundo. A maneira como as viagens entre as dimensões são feitas também é legal, com vários detalhes a respeito de como esse universo funciona. O “impossível” é bem explicado e neste sentido acredito que essa seja uma fantasia/ficção-científica bem construída, pois não confia somente no leitor que vai comprar qualquer ideia, mas dá os elementos para que, dentro da história, aquilo seja verossímil.

Meu problema com este livro está na narrativa e nos personagens. Acredito que o problema na narrativa esteja por aparentemente este ser um livro publicado meio sem cuidados. Explicando: inicialmente esta era uma ideia para uma série para TV. Os autores não conseguiam explicar aos produtores a trama, então decidiram escrever, o que tampouco deu certo, já que nunca conseguiram vender a história. Anos e anos depois, desengavetaram o projeto, deram umas consertadas e publicaram. Por isso penso que isso explica o ritmo dos acontecimentos, a obviedade de certas situações, reações e falas. É tudo meio script de cinema mesmo. Também acredito que isso tenha prejudicado o desenvolvimento dos personagens, que me parecem bem rasos. Talvez fosse intenção dos roteiristas deixar isso para quando vendessem os direitos da série, mas como livro, isso definitivamente prejudicou a história. É difícil entender certas decisões tomadas pelo personagem principal, por exemplo.

EntremundosTalvez estes problemas tenham sido corrigidos no segundo livro da série, que foi lançado apenas no ano passado, em 2013. Tendo em vista que o segundo volume não foi escrito para a TV, mas já foi pensado como livro, como texto para ser lido, acredito que possam ter havido mudanças substanciais. Eu, no entanto, vou partir para outras coisas do Neil Gaiman.

O segundo livro da série, The silver dream, foi publicado em 2013 pela HarperTeen. Ele conta um terceiro autor, Mallory Reaves. Não encontrei previsão de lançamento da tradução no Brasil. Segundo Neil Gaiman, o terceiro livro está em produção e já estão sendo realizados encontros entre os autores para discutir a história.

***

Título original: InterWorld
Ano de publicação: 2007
Idioma original: Inglês

Título em português: Entremundos
Ano de publicação: 2014
Editora: Rocco
248 páginas

Bout of Books 10 Read-A-Thon | Balanço

 

Explicação da maratona literária aqui.

Minha primeira maratona literária foi um fracasso. Nem vou dar grandes desculpas, a verdade é que eu não estava muito no ritmo da leitura e fui empurrando o grosso do desafio para o fim de semana – e aí sim, fiquei sem tempo porque de repente, como sempre, aparecem mil compromissos inesperados.

Resumo da meta e resultados (finalizado, em andamento, não iniciado):

Harry Potter e a pedra filosofal, de J.K. Rowling

– Precisamos falar sobre Kevin, de Lionel Shriver

Maus, de Art Spiegelman

– Terra sonâmbula, de Mia Couto

– Os livros da magia, de Neil Gaiman

É verdade que fiquei tão frustrada (mentira, não foi tanto assim, mas deu pra me afetar um pouco) que agora nesta semana até dei um gás. Afinal de contas tem coisas demais que quero ler e que estão me observando da estante, é preciso criar espaços de tempo pra realizar esses desejos literários!

Bom, de qualquer maneira achei interessante a ideia, só uma pena não ter acontecido numa semana tão boa pra mim. Fiquei pensando ainda que não são muito boa em criar metas. Não sei, mudo muito de ideia ao longo do caminho, me distraio com outras coisas. Alguém mais é assim? Por exemplo, eu comecei o “Terra sonâmbula” e, apesar de bom, não estou lá com muita vontade de lê-lo agora. Vejamos que destino dou a ele por enquanto.

 

Bout of Books 10 Read-A-Thon

Decidi participar de uma dessas maratonas de leitura que vira e mexe aparecem. A leitura é uma atividade solitária, então deve ser legal essa experiência de ler sabendo que várias outras pessoas estão envolvidas naquilo, mesmo que não estejamos todos compartilhando a mesma leitura. Mas aqui vai a explicação do que é exatamente o Bout of Books Read-A-Thon:

The Bout of Books read-a-thon is organized by Amanda @ On a Book Bender and Kelly @ Reading the Paranormal. It is a week long read-a-thon that begins 12:01am Monday, May 12th and runs through Sunday, May 18th in whatever time zone you are in. Bout of Books is low-pressure, and the only reading competition is between you and your usual number of books read in a week. There are challenges, giveaways, and a grand prize, but all of these are completely optional. For all Bout of Books 10 information and updates, be sure to visit the Bout of Books blog. – From the Bout of Books team

Bout of Books

Ou seja: todo mundo lendo mais do que o normal e/ou de acordo com metas estabelecidas no período de 12 a 18 de maio. Levando em consideração que o resto da vida continua normal (e aliás, o normal no dito período vai ser atípico porque é fim de semestre letivo), resolvi não ser muito ambiciosa e colocar uma meta modesta para mim mesma:

Metas – My Goals

– Terra sonâmbula, de Mia Couto
Esta é a escolha “séria”. Tenho alguns livros do Mia Couto me esperando e pelo que li dele dá para encaixar no desafio por se tratar de uma escrita mais leve apesar de genial.

– Maus, de Art Spiegelman
Livro escolhido para o Desafio do Skoob, que este mês tem por tema biografia.

– Harry Potter and the chamber of secrets, de J.K. Rowling
Como queria há muito tempo reler Harry Potter em inglês, estou optando por colocar algum livro da série como leitura paralela. Acaba sendo a escapatória leve e descompromissada quando estou lendo outro livro mais pesado ou denso. (Update em 11.05: porque não concluí o primeiro livro, estou mudando esta parte do desafio para incluir dois outros que estou lendo no momento e preciso terminar.)

– O livro da magia, de Neil Gaiman
Este é emprestado de uma amiga e tenho que devolver! Também gosto muito do Neil Gaiman e nunca li este.

– Harry Potter and the sorcerer’s stone, de J.K. Rowling
Estou relendo Harry Potter em inglês e já tinha começado este (estou na pagina 90 faltado vinte minutos para o começo da maratona), então pretendo terminá-lo.

– We need to talk about Kevin, de Lionel Shriver
Outro livro que já está sendo lido (estou pela metade agora). O objetivo é terminar este também na maratona. Esta leitura é a escolhida do mês para o “leituras compartilhadas” do pessoal do blog e canal Espanador.

Como se pode notar, tentei colocar leituras mais leves, já que geralmente durante a semana leio mais no fim do dia, quando a mente já está cansada. De qualquer maneira, considerando o tempo limitado que tenho, ainda acho esta uma meta para a qual eu terei que me esforçar para conseguir cumprir, porque afinal de contas é para ser um desafio também.

Se alguém mais quiser participar, é só entrar no site e seguir as instruções. Seria muito legal ter mais pessoas na maratona da próxima semana!

Updates

20 de maio: Acabei não postando atualizações constantes, mas o balanço final pode ser lido aqui.

Panorama em leituras: março de 2014

Passando da metade do mês de abril e passando muito da hora, aqui vai o post com minhas leituras do mês de março.

Sandman Vol.1Sandman, Vol.1: prelúdios e noturnos, de Neil Gaiman
The Sandman, Vol.1: Preludes and Nocturnes

Na verdade esta foi uma releitura. Já tinha lido este volume há alguns anos, porém em português. Sandman é simplesmente genial, não tenho mais o que falar sobre. Foi a segunda obra do Neil Gaiman que li (comecei com Stardust) e realmente me abriu mais possibilidades ainda para o que quadrinhos poderiam ser.

Azul é a cor mais quenteAzul é a cor mais quente, de Julie Maroh
Le bleu est un coleur chaude

Confesso que fui com muita sede ao pote neste aqui. Não que não tenha gostado, mas talvez esperasse demais (demais do tipo “mudou minha vida para sempre!”), o que nunca é uma boa coisa, nem para livros nem para qualquer coisa. É uma história muito bonita, contada de uma maneira delicada, embora de maneira alguma leve.

O passado, de Alan PaulsO passado, de Alan Pauls
El pasado

Depois de um tempo me enrolando com esse livro consegui finalizar a leitura no começo de março. Já tem uma resenha aqui. Ainda fico em cima do muro com esse livro, não sei qual é meu sentimento em relação a ele, mas é definitivamente uma história pesada de obsessão, amor doentio, um amor na verdade que não sabemos se já chegou na loucura.

Os_gatosOs gatos, de Patricia Highsmith

Nunca havia lido nada da Patricia Highsmith e fiquei interessada. Na verdade esse foi um dos livrinhos que passou na frente, que vi na prateleira da livraria e tive que começar a ler imediatamente. Para quem não sabe, eu adoro gatos, já morei com alguns e neste momento tenho a minha gatinha Margot deitada, preguiçosa toda vida, na minha cama. Os gatos reúne contos, poemas e desenhos da Patricia Highsmith sobre gatos. Gostei especialmente de um conto que tem o próprio gato como protagonista, fico olhando aqui para a Margotzinha e imaginando o que ela deve achar da vida.

O nome da rosaO nome da rosa, de Umberto Eco
Il nome della rosa

A grande leitura do mês e sem dúvida alguma da vida. Demorei bastante para finalmente decidir pegar esse livro e seguir adiante com a leitura, mas acredito que li no momento certo. A resenha está aqui. Sem sombra de dúvidas esta é A recomendação dentre todos os livros lidos em março.

E é isso! O mês de abril já está bem avançado e infelizmente não parece que vai ter tantas leituras assim. Infelizmente outras atividades entram no meio e as obrigações sempre ganham da diversão…