4 autores para 2015

Eu sei que estamos avançados já 2015 adentro para fazer este tipo de post, com visões gerais sobre o ano que se extende à nossa frente, mas vou fazer isso mesmo assim. Vou, a essa altura do campeonato, listar quatro autores que eu gostaria muito de conhecer neste ano.

VirginiaWoolfVirginia Woolf

Eu acho que tirando aquele momento no qual o filme As horas fez muito sucesso (e eu gostava muito da Nicole Kidman), nunca mais tive real interesse em ler Virginia Woolf. Talvez fosse puro desinteresse, talvez receio do que se diz sobre a dificuldade de ler e acompanhar o tão falado fluxo de consciência, mas por mais que houvesse um auê em cima da autora, eu nunca tinha me importado muito com ela. Entretanto, a Francine (do site e canal Livro & Café) finalmente me convenceu. Ela faz mais do que elogiar Virginia Woolf: ela explica, lê em voz alta, coloca em discussão a obra da autora, o que fez brotar em mim um real interesse em ler, se não todas, algumas obras da V.Woolf. O empurrãozinho final foi dado pelo projeto Bastardas, que neste mês de fevereiro lê e discute o livro Um teto todo seu.

Pretendo ler:
Orlando
– Um teto todo seu
– O valor do riso

jorge-luis-borgesJorge Luis Borges

Já ali aqui ali um conto do Borges. Trechos encontramos sempre, destacados aqui e ali. Em epígrafes então… Mas está na hora de sentar e ler o homem. O Homem. Borges faz parte também do projeto Porque ler os clássicos?, que acredito ajudará a dar uma norteada na leitura de sua obra.

Pretendo ler:
– Ficções
– O Aleph

valterhugomaeVálter Hugo Mãe

Morro de vontade, adio constantemente. Entre os livros que moram comigo, já tem alguns da atoria deste português. Eu confesso que no finalzinho de 2014 cheguei a ler um livrito de sua autoria, O paraíso são os outros, mas que é um texto tão curto que não acredito sirva para dizer que se conhece o autor. Sei que partirei para a leitura com um certo medo, dado o tanto de elogios que vejo por aí – sinto-me obrigada a amar porque se não amar é porque não entendi, porque não fui capaz. (Pois é, muita expectativa!) O Válter Hugo Mãe é mega ativo no Instagram, onde posta fotos lindas.

Pretendo ler:
– A máquina de fazer espanhóis
– A desumanização
– O filho de mil homens

philip-k-dick1Philip K. Dick

Esse aqui vem como representante de um gênero que não costumo ler e com o qual tenho certo pé atrás: o gênero de ficção científica. Existem mais autores deste ramo que quero muito, muito mesmo conhecer (como Margaret Atwood), mas por enquanto tenho estado bastante curiosa com Dick, que pelo que vejo tem seus vários fãs fervorosos. Interferiu a seu favor ele ter escrito o livro que inspirou o ótimo Blade Runner.

Pretendo ler:
– Andróides sonham com ovelhas elétricas?
– Ubik

***

Claro, existem outros autores que não li e que definitivamente entram sempre nas minhas listas de pendências. Os citados aqui são apenas os urgentes, os que, espero, deste ano não passam.

Comentários sobre estes autores ou sobre quais escritores vocês estão na fúria para conhecer este ano são bem vindos! 😉

Anúncios

6 ideias sobre “4 autores para 2015

  1. Lilian

    Da Virginia eu li o To the Lighthouse e The Waves. O primeiro eu achei bacana, gostei da història, jà o segundo eu boiei um pouco porque lì em ingles e ela tem mesmo esse estilo bem ràpido, poetico, metaforico que se vocè nào tem pleno conhecimento da lingua boia demais! Como sei que a linguagem è a chave das històrias dela tentei ler em inglès. Ultimamente tenho tido receio de ler traduçàes porque tenho cada vez mais essa idèia de que se està perdendo alguma coisa. Foi daì que me veio a insana idèia de aprender russo!! ahahaha! Mas literatura russa é a minha preferida, acho que faz todo o sentido!
    O Borges é o cara tb. Lì os dois livros que vocè colocou alì e ele è mesmo o mestre do realismo fantàstico!
    Mas aqui, jà que estamos no tema, porque vc nào escreve alguma coisa sobre ler no original, traduttore – traditore e tals?

    Resposta
    1. Olivia Autor do post

      Nossa, to aproveitando uma aula importantíssima aqui pra responder comentarios. Hahah!
      Então, eu também tenho tentado ler tudo que posso no original, mas tem hora que eu boio. No Um teto todo seu teve uns momentos assim, mas acredito que não foi comprometedor.
      RUSSO?! Gente, essa eu não sabia. Como ta andando isso? Vc ta num afã linguístico, hein, com o alemão aí tb…
      Ou, pode ser um post, hein. Mas vou ter q desenvolver mais, nao sei mais o q dizer além disso que discutimos aqui… Nunca fiz disciplina sobre tradução, apesar de q no grupo de historia e linguagem a gente se referia às particularidades da lingua, claro. Vou pensar, obrigada pela sugestão!
      Besos e acenoforrest!

      Resposta
  2. Maira Neves

    Olívia, acho que esses 4 seriam autores que gostaria de conhecer mais em 2015. Da Virginia eu li Ms Dalloway e gostei muito, o peso da autora acaba assustando mas a prosa flui bem. Também devo algo ao Valter, rs. Acho que dele lerei o “O filho de mil homens”. Agora, tem um autor que quero muito conhecer mais. Li “Café da manhã dos campeões”, do Kurt Vonnegut e amei. Achei a escrita dele incrível.
    bjs!

    Resposta
    1. Olivia Autor do post

      Oi, Maira!
      Eu tenho um certo receio do Vonnegut, nao sei porque. Dessas coisas estranhas da gente mesmo. Tem resenha sua sobre esse livro?
      Beijos!

      Resposta
  3. Pingback: 3 autores para conhecer mais em 2015 | Biblioconto

  4. Pingback: Leituras do mês | Março 2015 | Biblioconto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s