Panorama em leituras: janeiro de 2014

Eu tinha grandes expectativas para o mês de férias. Só não processei o fato de que “férias” era uma palavra muito forte para o que não passava de “não ter aulas” – porque o trabalho, este impiedoso, não para nunca.

1Q84, de Haruki Murakami

1q84EN Comecei o ano terminando, finalmente, “1Q84”, do Haruki Murakami. Havia começado no ano passado e por causa da dificuldade de transportar esse tijolo (nota mental: evital edições em volume único) acabou que fui deixando de lado e de lado, até que ele ficou no standby. Já havia lido os dois primeiros livros, mas vou contabilizar como leitura de 2014 porque terminei a obra completa só agora.

1q84PT

E o que dizer? Bem, difícil falar sobre esse livro, mas de maneira geral posso afirmar que foi nhé. A trama entrelaçada, cheia de mistérios, coisas estranhas e ligações curiosas me fez pensar em algo muito elaborado e que no final das contas acabou me decepcionando. A bem da verdade, não entendi o porque de tanto para tão pouco. Além disso, os personagens não me chamaram a atenção e a escrita talvez menos ainda. Uma decepção que, depois de tanto esforço, me fez desistir do Murakami por algum tempo.

Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley
Brave New World

AdmiravelMundoNovo

E enquanto terminava “1Q84” nas horas de folga em casa, carregava na bolsa esta outra distopia. Geralmente citado junto de “1984” (George Orwell), “Admirável Mundo Novo” me pareceu mais interessante. O tipo de sociedade, o tipo de homem e controle exercido… Controle que, se parece exagerado, não é de todo absurdo. O condicionamento é algo que vira e mexe discutimos, seja para questionar nossos modos de consumo até padrões de beleza. Me pareceu uma leitura interessante e talvez tivesse aproveitado mais (porque me chocaria mais) se tivesse lido na adolescência.

Valente para Todas, de Vitor Cafaggi

ValenteParaTodasEventualmente farei um post só sobre o Cafaggi. Fica aqui então, por enquanto, o registro da minha surpresa ao entrar na Livraria Leitura e dar de cara com um display cheio de Valentes. Já tinha o primeiro, que foi minha introdução a este lindo mundo criado pelo quadrinista, então já fui pegando os outros dois (o terceiro devo estar poupando, porque nunca que me animo de ler para ter ainda algo do Cafaggi de novo me esperando!). Continua lindo, mas mais profundo ainda, falando das contradições e dúvidas de adolescentes (e adultos), em dilemas muito reais e ainda assim comoventes e engraçados.

Meio Sol Amarelo, de Chimamanda Ngozi Adichie
Half of a Yellow Sun

HalfOfAYellowSunPara minhas impressões completas sobre essa leitra, é só clicar aqui.

MeioSolAmareloChimamanda (sim, chamo ela nessa intimidade do primeiro nome por algum motivo desconhecido) me comoveu, me mostrou uma nova África ao falar somente sobre a Nigéria, quebrando com aquela imagem de falta de diversidade em um continente, como se ele fosse todo uniforme. Me fez experimentar um pouco da guerra, ainda que não chegue perto de ser realmente uma vivência; pensar em crenças, descrenças, do que somos ou não capazes e da imprevisibilidade de tudo: do mundo, da vida, do ser humano. Enfim, um livro muito bonito que, embora ficcional, não deixa de ser um livro de memórias.

Ainda me arrastei e continuo me arrastando na leitura de “O Passado”, de Alan Pauls, um livro profundo, um pouco complicado às vezes e que me exige um tanto mais de concentração. Comecei também no último dia o simples “Coração”, de Edmondo de Amicis, que entrou na roda justamente para ser um mini descanso e uma descontração da minha outra leitura mais profunda.

E você, o que leu neste mês?

Anúncios

6 ideias sobre “Panorama em leituras: janeiro de 2014

  1. Maira

    Oi Olívia!
    Gostei muito de suas leituras, estou esperando as novas capas da globo para comprar “Admirável mundo novo”, rs. Quanto a Murakami, quero ler algo dele esse ano, talvez “Kafka a beira mar”.
    beijo grande,

    Resposta
    1. Olivia Autor do post

      Olá, Maira!
      Sei bem como é escolher edições bonitas. A gente curte mesmo é o texto, mas o que que custa ele vir numa embalagem bonita, né? hahaha! Estarei atenta aos seus comentários sobre o Murakami, eu quero gostar dele (até gostei de “Norwegian Wood”, esse livro me provocou umas coisas estranhas), mas o alardeado aí me deu uma desanimada…
      Besos!

      Resposta
  2. Denise Mercedes

    Oi Olívia,
    eu também achei que teria mais tempo para ler em janeiro, minhas férias… Mas o trabalho não para nunca mesmo, rs.
    Ah, achei tão lindo o que você escreveu sobre Meio Sol Amarelo… Minha sensação foi muito parecida: um livro lindo que pretendo inclusive reler. Você viu que saiu uma adaptação cinematográfica ano passado? Estou doida para ver!
    Ah, e eu também me surpreendi com Admirável mundo novo. Costume ler com meus alunos do terceiro período do curso de direito e temos sempre ótimos debates.
    Um abraço, vou te acompanhar agora também!

    Resposta
    1. Olivia Autor do post

      Olá, Denise!
      Então, vi dessa adaptação para cinema quando já estava terminando, num dia que estava procurando entrevistas da Chimamanda (porque ela é ótima mesmo). Não sei o que esperar, porque gostei demais mesmo do livro, mas parece que tem gente envolvida ali que também fez “O último rei da Escócia”, que eu também achei excelente. Espero que saia coisa boa!
      Ah, deve ser interessante mesmo ler “Admirável mundo novo” nos primeiros períodos da faculdade. Lembro que uns textos que tiraram meu chão e eu levo essas coisas comigo até hoje! Aliás, os primeiros períodos da faculdade são legais demais quando temos essas leituras de abalar estruturas! hahaha!
      Muito obrigada por acompanhar e comentar!
      Besos!

      Resposta
  3. Tati

    Oi Olivia! Ótimas leituras em janeiro viu? Eu também estava de férias só da faculdade, continuava trabalhando, mas consegui ler o que eu queria.
    Eu terminei o primeiro volume do 1Q84 e estou ansiosa pra continuar, uma pena que você não gostou tanto do fechamento. Confesso que o primeiro volume me surpreendeu pelo ritmo frenético, esperava algo mais tranquilo,vamos ver o que vou achar dos outros volumes…
    Eu li Admirável Mundo Novo na adolescência e reli em 2012 e é um clássico que eu gosto muito.
    Todo mundo falando tão bem de Valente, não vejo a hora de ler!
    Vou fazer um vídeo com as minhas leituras de janeiro, depois espero você lá pra dar uma olhadinha 🙂
    Beijão, seu blog está lindo!!

    Resposta
    1. Olivia Autor do post

      Oi, Tati!
      Obrigada por passar aqui e comentar! =)
      Então, o primeiro livro do “1Q84” eu também li voando, mas depois acho que começa a ficar meio repetitivo, como seu o autor mencionasse várias vezes a mesma coisa pra ter certeza que o leitor captou a mensagem, sabe? E sei lá, depois se perde. Mas talvez seja coisa minha, né, tanta gente amou o livro…
      Leia Valente, leia Cafaggi, esse cara é muito sensacional. Tenho certeza que você vai gostar. Sugiro dele especialmente o “Duo.tone”, um dos quadrinhos mais lindos que já li. Ah, e enquanto isso você pode dar uma olhada no Aventuras de Puny Parker, que está completinho disponível no blog dele: http://punyparker.blogspot.com.br/search/label/download
      Não vejo a hora de você lançar seu vídeo das leituras do mês!
      Até logo! =)

      Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s